Donar

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Ciência e Religião

Foto: Ciência e Religião

A Função da Ciência e da Religião na Busca da Verdade

 
O ser humano possui órgãos sensoriais com os quais pode fazer observações no mundo físico. Após efetuar muitas observações, começa a perceber padrões fixos naquilo que contempla. Vê que a água corre morro abaixo, que os corpos celestes sofrem certas trajetórias, que a eletricidade correndo por um filamento pode produzir luz e calor, etc. Depois, estabelece leis que são enunciadas a partir dos padrões observados. Desenvolve do mesmo modo teorias que têm por intenção explicar porque as coisas sucedem de uma determinada maneira. Essas teorias frequentemente  incluem objetos não perceptíveis sensorialmente, mas que são aceitos como certos se as explicações a eles associadas são a razão da água correr morro abaixo e dos objetos próximos à Terra caírem quando perdem o apoio é a gravidade que os atrai. Ninguém jamais viu um elétron, mas a produção de calor por meio de uma corrente elétrica pode ser explicada, dizendo que a corrente elétrica está composta de elétron em movimento, que os elétron em movimento têm energia cinética ( de novo algo invisível ), que os elétron se chocam com os átomos no fio, sua energia cinética se transforma em energia calórica. Devido a que os elétron servem para proporcionar uma explicação para os efeitos calóricos das correntes elétricas e outros fenômenos, os elétrones se convertem em parte da teoria e se crê em sua existência.

Este processo de observação do mundo material e de elaboração de leis e teorias se denomina "ciência materialista". A ciência materialista tem limitações. Baseia-se nas percepções dos sentidos físicos e inferências feitas das mesmas. Entretanto, há algumas coisas que não podem ser percebidas fisicamente  ou inferidas . A religião é necessária para completar o quadro. Alguns indivíduos são clarividentes, ou seja, são capazes de perceber os mundos suprafísicos. Eles observam esses mundos e o seu "modus operandi", desenvolveram e escreveram as leis que vigoram nesses mundos suprafísicos. Aqueles que ainda não podem fazer essas observações por si mesmos só podem saber sobre os mundos suprafísicos se estão dispostos a ter fé nas afirmações dos clarividentes . A ciência materialista se ocupa das relações físicas de causa e efeito, porém, não pode detectar as influências espirituais que governam e controlam o que ocorrem na Terra. Os clarividentes vêem que os fenômenos da natureza ( vulcões, terremotos, o raio e o clima ) são todos ações deliberadas das hierarquias divinas. Os clarividentes dizem que inclusive nós mesmos somos guiados, de forma que tudo o que encontramos na vida foi preparado, já que necessitávamos enfrentá-la para impulsionar nossa evolução. A ciência materialista observou que, se um corpo A empurra um corpo B, então o corpo B reage sobre o A com uma força igual e oposta, porém a ciência materialista não pode fazer afirmações sobre as reações que estejam além das forças observáveis. Os clarividentes afirmam que quando a pessoa A influencia a pessoa B em um nível emocional, mental ou espiritual, esta influencia retorna a ela e será sentida mais tarde por A.

Chegará um tempo em que cada pessoa desenvolverá seu próprio poder clarividente. O que agora é conhecido mediante a religião formará então parte da ciência. Até esse momento, entretanto, a religião e a ciência se complementarão uma a outra. Ambas são necessárias para a imagem completa da verdade.
 
 
Ciência e Religião

A Função da Ciência e da Religião na Busca da Verdade


O ser humano possui órgãos sensoriais com os quais pode fazer observações no mundo físico. Após efetuar muitas observações, começa a perceber padrões fixos naquilo... que contempla. Vê que a água corre morro abaixo, que os corpos celestes sofrem certas trajetórias, que a eletricidade correndo por um filamento pode produzir luz e calor, etc. Depois, estabelece leis que são enunciadas a partir dos padrões observados. Desenvolve do mesmo modo teorias que têm por intenção explicar porque as coisas sucedem de uma determinada maneira. Essas teorias frequentemente incluem objetos não perceptíveis sensorialmente, mas que são aceitos como certos se as explicações a eles associadas são a razão da água correr morro abaixo e dos objetos próximos à Terra caírem quando perdem o apoio é a gravidade que os atrai. Ninguém jamais viu um elétron, mas a produção de calor por meio de uma corrente elétrica pode ser explicada, dizendo que a corrente elétrica está composta de elétron em movimento, que os elétron em movimento têm energia cinética ( de novo algo invisível ), que os elétron se chocam com os átomos no fio, sua energia cinética se transforma em energia calórica. Devido a que os elétron servem para proporcionar uma explicação para os efeitos calóricos das correntes elétricas e outros fenômenos, os elétrones se convertem em parte da teoria e se crê em sua existência.

Este processo de observação do mundo material e de elaboração de leis e teorias se denomina "ciência materialista". A ciência materialista tem limitações. Baseia-se nas percepções dos sentidos físicos e inferências feitas das mesmas. Entretanto, há algumas coisas que não podem ser percebidas fisicamente ou inferidas . A religião é necessária para completar o quadro. Alguns indivíduos são clarividentes, ou seja, são capazes de perceber os mundos suprafísicos. Eles observam esses mundos e o seu "modus operandi", desenvolveram e escreveram as leis que vigoram nesses mundos suprafísicos. Aqueles que ainda não podem fazer essas observações por si mesmos só podem saber sobre os mundos suprafísicos se estão dispostos a ter fé nas afirmações dos clarividentes . A ciência materialista se ocupa das relações físicas de causa e efeito, porém, não pode detectar as influências espirituais que governam e controlam o que ocorrem na Terra. Os clarividentes vêem que os fenômenos da natureza ( vulcões, terremotos, o raio e o clima ) são todos ações deliberadas das hierarquias divinas. Os clarividentes dizem que inclusive nós mesmos somos guiados, de forma que tudo o que encontramos na vida foi preparado, já que necessitávamos enfrentá-la para impulsionar nossa evolução. A ciência materialista observou que, se um corpo A empurra um corpo B, então o corpo B reage sobre o A com uma força igual e oposta, porém a ciência materialista não pode fazer afirmações sobre as reações que estejam além das forças observáveis. Os clarividentes afirmam que quando a pessoa A influencia a pessoa B em um nível emocional, mental ou espiritual, esta influencia retorna a ela e será sentida mais tarde por A.

Chegará um tempo em que cada pessoa desenvolverá seu próprio poder clarividente. O que agora é conhecido mediante a religião formará então parte da ciência. Até esse momento, entretanto, a religião e a ciência se complementarão uma a outra. Ambas são necessárias para a imagem completa da verdade.

Sem comentários: