Donar

quarta-feira, 16 de abril de 2014

TOURO

Foto: TOURO

 

A dedicação para 27 de dezembro, e durante o mês solar de maio, de 21 de abril a 22 de maio, é à Hierarquia de Touro. Esta é a Hierarquia que preside o reino dos arquétipos cósmicos e projeta sobre a Terra o arquétipo das formas perfeitas. O amor e a harmonia são as forças que fluem continuamente em direção a o planeta.

 

O Discípulo associado com Touro é André, cuja nota distintiva é a humildade. Este é um dos atributos mais importantes que deveria cultivar cada aspirante. Desenvolvida a certo grau se converte em um tremendo poder anímico.

 

O centro associado no corpo é a garganta. Nos corpos da Nova Era, a garganta será um centro luminoso do qual emana a Palavra Criadora.

 

A dedicatória para o 27 de dezembro e para o mês de maio consiste em converter-se a si mesmo em um canal mais perfeito para receber e disseminar o amor e a harmonia em todas as experiências da vida, não importa que sejam alegres ou tristes, exaltadas ou deprimentes.

 

A semente bíblica para meditar no segundo dos Doze Dias Santos é: 

"O que vive em amor vive em Deus." - I João 4.16

Os aspirantes são exortados a meditar no profundo significado desta passagem durante todo o período em que os ritmos vibratórios de Touro fluem à esfera terrestre.
 
 
TOURO



A dedicação para 27 de dezembro, e durante o mês solar de maio, de 21 de abril a 22 de maio, é à Hierarquia de Touro. Esta é a Hierarquia que preside o reino dos arquétipos cósmicos e projeta sobre a Terra o arquétipo das formas p...erfeitas. O amor e a harmonia são as forças que fluem continuamente em direção a o planeta.



O Discípulo associado com Touro é André, cuja nota distintiva é a humildade. Este é um dos atributos mais importantes que deveria cultivar cada aspirante. Desenvolvida a certo grau se converte em um tremendo poder anímico.



O centro associado no corpo é a garganta. Nos corpos da Nova Era, a garganta será um centro luminoso do qual emana a Palavra Criadora.



A dedicatória para o 27 de dezembro e para o mês de maio consiste em converter-se a si mesmo em um canal mais perfeito para receber e disseminar o amor e a harmonia em todas as experiências da vida, não importa que sejam alegres ou tristes, exaltadas ou deprimentes.



A semente bíblica para meditar no segundo dos Doze Dias Santos é:

"O que vive em amor vive em Deus." - I João 4.16

Os aspirantes são exortados a meditar no profundo significado desta passagem durante todo o período em que os ritmos vibratórios de Touro fluem à esfera terrestre.
 

Johann Wolfgang Goethe

 
 
 
 
 
Johann Wolfgang Goethe

Mapa natal de Goethe, exibindo Mercúrio, o planeta do intelecto, elevado ( em Leão e na casa IX ) em configuração harmónica (trino) com Marte, o planeta da ação, ( em Capricórnio e na casa II), indicando não apen...as habilidade, mas pragmatismo, sinalizando o fluxo de energia para por em ação sua potencialidade. O Sol , o astro do poder, também está elevado ( em Virgem e na Casa X) configurando aspecto harmónico (trino ) com Marte, o planeta da ação. Vénus também está elevado ( em Virgem e na casa XI) configurando aspecto harmónico ( trino)com Neptuno, o planeta da espiritualidade ( em Câncer e na casa IX). A Lua é depositada por Neptuno, em Peixes, refletindo o seu raio, e configura um trino com Saturno em Escorpião e na casa XII, mas próximo ao Ascendente, indicando transmutação das paixões e concentração.

Quando veio de novo ao mundo em 28 de Agosto de 1749, pelas 12 horas precisas, em Francfurt-sur-leMain, Alemanha, o Sol estava em Virgem, a 5º e 11’; a Lua em Peixes a 11º e 11’; Neptuno a 26º e 38’ de Caranguejo; Júpiter a 25º e 57’ de Peixes; Marte a 3º e 34’ de Capricórnio; Mercúrio a 25º e 58’ de Leão, etc.

Bem, Júpiter formava uma rosa com Neptuno; não seria de admirar que ele fosse um canal da luz divina, uma fonte donde brotava o néctar da sabedoria.

Legou uma grandiosa obra à Humanidade desde o Teatro à Poesia; foi investigador em diversas áreas desde ciências naturais até grafologia, dominava vários idiomas desde o hebreu até ao inglês, enfim um verdadeiro enciclopedista.

Em 1765 estava em Leipzig cursando Direito na Universidade desta cidade. Aqui começaria o seu Fausto num local onde hoje estão estátuas alusivas a cenas desta sua obra-prima
 
 

SALMO 19 – UM ESTUDO ASTROLÓGICO

Foto: SALMO 19 – UM ESTUDO ASTROLÓGICO 

" OS CÉUS MANIFESTAM A GLÓRIA DE DEUS , E O FIRMAMENTO ANUNCIA A OBRA DAS SUAS MÃOS .

UM DIA FAZ DECLARAÇÃO A OUTRO DIA , E UMA NOITE MOSTRA SABEDORIA A OUTRA NOITE.

SEM LINGUAGEM , SEM FALA , OUVEM-SE AS SUAS VOZES . " ( 01 )

 

E NOS ÚLTIMOS TRÊS VERSÍCULOS DESTE MESMO CAPÍTULO 19 , ( 02 ) HÁ UMA ARDENTE SÚPLICA – AO SEU EU SUPERIOR – NO SENTIDO DE VIVER DE ACORDO COM AS OPORTUNIDADES APRESENTADAS , TAIS COMO SÃO DELINEADAS NO MOMENTO DO NASCIMENTO ATRAVÉS DOS PLANETAS E ESTRELAS. 

DAVI – VERSADO EM ASSUNTOS ESPIRITUAIS – NOS DIZ MUITO CLARAMENTE QUE UM CONHECIMENTO ASTROLÓGICO NOS REVELA A MISSÃO que nos FOI TRAÇADA E ENGANAR-SE A SI MESMO NÃO AMENIZARÁ OS RESULTADOS QUANDO ENTRARMOS NO MUNDO DO DESEJO ( PURGATÓRIO ) AO FINAL DE NOSSA EXISTÊNCIA TERRENA.

COMO ASPIRANTES ROSACRUZES , CONVERTAMOS NOSSAS MENOS NOBRES CARACTERÍSTICAS EM FORÇAS POSITIVAS DE ACORDO COM A HARMONIA CELESTE , CUMPRINDO O PROPÓSITO DE NOSSO RENASCIMENTO NUM CORPO DENSO.

DESTA FORMA , ESTAMOS SINTONIZANDO-NOS ÀS VIBRAÇÕES PLANETÁRIAS PORQUE URANO , O GRANDE DESPERTADOR , FAZ-NOS VIBRAR À MEDIDA QUE COMEÇARMOS A SENTIR AS INFLUÊNCIAS DE AQUÁRIO , SÍMBOLO DO PRÓXIMO PASSO DA HUMANIDADE.

LEMBREMO-NOS QUE MERECEMOS A OPORTUNIDADE DE SENTIR ESTA VIBRAÇÃO , PORQUE DE OUTRA MANEIRA VIVERÍAMOS INCONSCIENTES DELA.

A MÁXIMA "HOMEM CONHECE-TE A TI MESMO " REQUER UM ESTUDO DE ASTROLOGIA.

O HORÓSCOPO CONSTITUI-SE NUM MÉTODO DE LOCALIZAR NOSSAS DEBILIDADES E TRANSFORMÁ-LAS EM VIRTUDES. 

CERTAMENTE ISTO REQUER UM TRABALHO MUITO ÁRDUO , MAS COMO DISSE DAVI : "HÁ UMA GRANDE RECOMPENSA ........."
 
 
SALMO 19 – UM ESTUDO ASTROLÓGICO

" OS CÉUS MANIFESTAM A GLÓRIA DE DEUS , E O FIRMAMENTO ANUNCIA A OBRA DAS SUAS MÃOS .

UM DIA FAZ DECLARAÇÃO A OUTRO DIA , E UMA NOITE MOSTRA SABEDORIA A OUTRA NOITE.
...
SEM LINGUAGEM , SEM FALA , OUVEM-SE AS SUAS VOZES . " ( 01 )



E NOS ÚLTIMOS TRÊS VERSÍCULOS DESTE MESMO CAPÍTULO 19 , ( 02 ) HÁ UMA ARDENTE SÚPLICA – AO SEU EU SUPERIOR – NO SENTIDO DE VIVER DE ACORDO COM AS OPORTUNIDADES APRESENTADAS , TAIS COMO SÃO DELINEADAS NO MOMENTO DO NASCIMENTO ATRAVÉS DOS PLANETAS E ESTRELAS.

DAVI – VERSADO EM ASSUNTOS ESPIRITUAIS – NOS DIZ MUITO CLARAMENTE QUE UM CONHECIMENTO ASTROLÓGICO NOS REVELA A MISSÃO que nos FOI TRAÇADA E ENGANAR-SE A SI MESMO NÃO AMENIZARÁ OS RESULTADOS QUANDO ENTRARMOS NO MUNDO DO DESEJO ( PURGATÓRIO ) AO FINAL DE NOSSA EXISTÊNCIA TERRENA.

COMO ASPIRANTES ROSACRUZES , CONVERTAMOS NOSSAS MENOS NOBRES CARACTERÍSTICAS EM FORÇAS POSITIVAS DE ACORDO COM A HARMONIA CELESTE , CUMPRINDO O PROPÓSITO DE NOSSO RENASCIMENTO NUM CORPO DENSO.

DESTA FORMA , ESTAMOS SINTONIZANDO-NOS ÀS VIBRAÇÕES PLANETÁRIAS PORQUE URANO , O GRANDE DESPERTADOR , FAZ-NOS VIBRAR À MEDIDA QUE COMEÇARMOS A SENTIR AS INFLUÊNCIAS DE AQUÁRIO , SÍMBOLO DO PRÓXIMO PASSO DA HUMANIDADE.

LEMBREMO-NOS QUE MERECEMOS A OPORTUNIDADE DE SENTIR ESTA VIBRAÇÃO , PORQUE DE OUTRA MANEIRA VIVERÍAMOS INCONSCIENTES DELA.

A MÁXIMA "HOMEM CONHECE-TE A TI MESMO " REQUER UM ESTUDO DE ASTROLOGIA.

O HORÓSCOPO CONSTITUI-SE NUM MÉTODO DE LOCALIZAR NOSSAS DEBILIDADES E TRANSFORMÁ-LAS EM VIRTUDES.

CERTAMENTE ISTO REQUER UM TRABALHO MUITO ÁRDUO , MAS COMO DISSE DAVI : "HÁ UMA GRANDE RECOMPENSA ........."

Vejam como a astrologia esta em todo o lado

 
 
Vejam como a astrologia esta em todo o lado
Como os nosso Reis a utilizavam

A Rosacruz está intimamente ligada a Portugal, o País das Cinco Quinas, das Cinco Chagas de Cristo (são os cinco centros vitais do corpo); à concretização do Qu...into Império.
Mais, o autor analisa, por meio da numerologia cristã, os valores das palavras Rosacruz e Portugal, provando que ambas encerram o número Cinco!!!

O idioma português é a expressão da cultura universalista lusíada que engloba uma riqueza espiritual a qual irá contribuir para a regeneração e libertação sobre este estado de coisas rumo a uma nova era onde a liberdade estará unida à responsabilidade, numa base fraterna, profundamente humanista.

Revelam-se neste trabalho diversos dados comprovativos das ligações entre esta Escola de Pensamento, a Rosacruz, com Portugal, antes e depois da sua formação, como são focados alguns dos varões ilustres do movimento rosacruciano desde D. Afonso Henriques, D. Dinis, Rainha Santa Isabel, D. João I, Rainha Dª Filipa de Lencastre, Infante D. Henrique, Gil Vicente, Damião de Góis, Pedro Nunes, Rainha Dª Leonor, Padre António Vieira, D. Fernando II, Guerra Junqueiro, Francisco Marques Rodrigues e outros, como Santo António, Magno, Vasco da Gama, Fernando Pessoa, como são analisadas as missões da Lusofonia na U.E., na ONU, como na concretização do V Império, portal para a Idade do Aquário, e ainda sobre a missão da Fraternidade Rosacruz de Max Heindel nessa Idade, na qual, segundo o autor, só entraremos, em 2658, e, após mais de dois mil anos, uma nova Época de Oiro, com a Idade do Capricórnio, em que a Cosmocracia será consubstanciada numa dinâmica para a concretização da Utopia da Fraternidade Universal.

O SEXTO SENTIDO

Foto: O SEXTO SENTIDO

A função particular desta Filosofia é capacitar as pessoas a aceitar as doutrinas cristãs por meio do conhecimento esotérico, quando elas são incapazes de fazê-lo por meio da fé. Visa complementar o trabalho das igrejas, não suplantá-las.
 
 
A função particular desta Filosofia é capacitar as pessoas a aceitar as doutrinas cristãs por meio do conhecimento esotérico, quando elas são incapazes de fazê-lo por meio da fé. Visa complementar o trabalho das igrejas, não suplantá-las.

VIOLAÇÕES ÀS LEIS DA SAÚDE

Foto: VIOLAÇÕES  ÀS  LEIS DA SAÚDE
As maneiras erradas de viver em relação às   Leis da Natureza são destrutivas e causam desarmonia, dor e sofrimento. Isso, é claro, pode ser evitado por um viver reto, obediente  às leis naturais. Quaisquer violações às Leis da Natureza devem causar doenças, desconforto e infelicidade a muitas pessoas. Dessas violações, as principais são:

 

01)  Consumir alimentos não naturais (artificiais)

02)   Comer em excesso.

03)   Falta de balanceamento nos alimentos ingeridos

04)   Falta de ar puro e sol.

05)   Falta de higiene.

06)  Falta de exercícios físicos.

07)   Falta de descanso e sono.
 
 
VIOLAÇÕES ÀS LEIS DA SAÚDE
As maneiras erradas de viver em relação às Leis da Natureza são destrutivas e causam desarmonia, dor e sofrimento. Isso, é claro, pode ser evitado por um viver reto, obediente às leis naturais. Quaisquer viol...ações às Leis da Natureza devem causar doenças, desconforto e infelicidade a muitas pessoas. Dessas violações, as principais são:



01) Consumir alimentos não naturais (artificiais)

02) Comer em excesso.

03) Falta de balanceamento nos alimentos ingeridos

04) Falta de ar puro e sol.

05) Falta de higiene.

06) Falta de exercícios físicos.

07) Falta de descanso e sono.

A origem das correntes temporal e espiritual de evolução é a seguinte:

Foto: A origem das correntes temporal e espiritual de evolução é a seguinte:

Jeová criou Eva, um ser humano.

O espírito Lucífero Samael uniu-se a Eva e gerou um filho semi-divino, Caim. Como ele abandonou Eva antes do nascimento do filho, Caim era o filho de uma viúva e uma Serpente da Sabedoria.

Depois Jeová criou Adão, um ser humano iguala Eva.

Adão e Eva se uniram e geraram um filho, humano como eles, cujo nome era Abel. Jeová, por ser o Deus Lunar, está associado à água, daí ter havido inimizade entre Caim, o Filho do Fogo, e Abel, o Filho da Água. Caim, então, matou Abel e Abel foi substituído por Seth.

Com o tempo e através de gerações, os Filhos de Caim tornaram-se os artesãos do mundo, hábeis no uso do fogo e do metal. O ideal deles era masculino, Hiram Abiff, o Mestre artífice.

Os Filhos de Seth, por outro lado, tornaram-se clérigos, que defendiam um ideal feminino, a Virgem Maria, e que regiam seu povo através da água mágica colocada nas portas de seus templos.

Várias tentativas foram feitas para unir as duas correntes da humanidade e emancipá-las de seus progenitores, Jeová e os espíritos Lucíferos.

Com este objetivo, o Templo simbólico foi construído de acordo com as instruções de Salomão, Filho de Seth, e o Mar Fundido foi moldado por Hiram Abo Filho de Caim; mas o objetivo principal foi frustrado como vimos, e a tentativa de unificação malogrou.

Moisés, o líder da antiga dispensação, divinamente indicado e depois renascido como Elias, guiou a humanidade durante os períodos de sua infância, e finalmente encarnou-se como João, o Batista, o arauto da nova dispensação, a Era Cristã. Na mesma ocasião, os outros atores no Drama do Mundo também foram levados ao nascimento para que pudessem servir seus irmãos.

Ao moldar o Mar Fundido, Hiram Abiff recebeu o batismo de fogo de Caim, o que o livrou dos espíritos Lucíferos e foi-lhe dado um novo Martelo e uma nova Palavra. Quando a nova Era se manifestou, ele nasceu como Lázaro, o filho da viúva de Naim, e ressuscitou, pelo aperto forte da garra do leão, para a fileira dos Imortais como Christian Rosenkreuz.

Salomão, o Filho de Seth, renasceu como Jesus. O batismo da água administrado por João como representante de Jeová, também o libertou. Naquele momento, Ele cedeu seu corpo para o Espírito Cristo que estava descendo e permaneceu ao lado do novo líder.

A religião tem sido terrivelmente maculada com o decorrer do tempo, sua pureza primitiva há muito desapareceu sob o regime do credo, e não é mais Católica, isto é, Universal. Seitas e "ismos" proliferam-se em várias direções, mas Jesus, dos mundos invisíveis, ainda envolve com seu amor todos os Filhos de Seth que invocarão seu nome pela fé e, finalmente, unirá as igrejas dispersas no Reino de Cristo.
 
A origem das correntes temporal e espiritual de evolução é a seguinte:

Jeová criou Eva, um ser humano.

O espírito Lucífero Samael uniu-se a Eva e gerou um filho semi-divino, Caim. Como ele abandonou Eva antes do nascimento do filho, Caim ...era o filho de uma viúva e uma Serpente da Sabedoria.

Depois Jeová criou Adão, um ser humano iguala Eva.

Adão e Eva se uniram e geraram um filho, humano como eles, cujo nome era Abel. Jeová, por ser o Deus Lunar, está associado à água, daí ter havido inimizade entre Caim, o Filho do Fogo, e Abel, o Filho da Água. Caim, então, matou Abel e Abel foi substituído por Seth.

Com o tempo e através de gerações, os Filhos de Caim tornaram-se os artesãos do mundo, hábeis no uso do fogo e do metal. O ideal deles era masculino, Hiram Abiff, o Mestre artífice.

Os Filhos de Seth, por outro lado, tornaram-se clérigos, que defendiam um ideal feminino, a Virgem Maria, e que regiam seu povo através da água mágica colocada nas portas de seus templos.

Várias tentativas foram feitas para unir as duas correntes da humanidade e emancipá-las de seus progenitores, Jeová e os espíritos Lucíferos.

Com este objetivo, o Templo simbólico foi construído de acordo com as instruções de Salomão, Filho de Seth, e o Mar Fundido foi moldado por Hiram Abo Filho de Caim; mas o objetivo principal foi frustrado como vimos, e a tentativa de unificação malogrou.

Moisés, o líder da antiga dispensação, divinamente indicado e depois renascido como Elias, guiou a humanidade durante os períodos de sua infância, e finalmente encarnou-se como João, o Batista, o arauto da nova dispensação, a Era Cristã. Na mesma ocasião, os outros atores no Drama do Mundo também foram levados ao nascimento para que pudessem servir seus irmãos.

Ao moldar o Mar Fundido, Hiram Abiff recebeu o batismo de fogo de Caim, o que o livrou dos espíritos Lucíferos e foi-lhe dado um novo Martelo e uma nova Palavra. Quando a nova Era se manifestou, ele nasceu como Lázaro, o filho da viúva de Naim, e ressuscitou, pelo aperto forte da garra do leão, para a fileira dos Imortais como Christian Rosenkreuz.

Salomão, o Filho de Seth, renasceu como Jesus. O batismo da água administrado por João como representante de Jeová, também o libertou. Naquele momento, Ele cedeu seu corpo para o Espírito Cristo que estava descendo e permaneceu ao lado do novo líder.

A religião tem sido terrivelmente maculada com o decorrer do tempo, sua pureza primitiva há muito desapareceu sob o regime do credo, e não é mais Católica, isto é, Universal. Seitas e "ismos" proliferam-se em várias direções, mas Jesus, dos mundos invisíveis, ainda envolve com seu amor todos os Filhos de Seth que invocarão seu nome pela fé e, finalmente, unirá as igrejas dispersas no Reino de Cristo.
 

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Ciência e Religião

Foto: Ciência e Religião

A Função da Ciência e da Religião na Busca da Verdade

 
O ser humano possui órgãos sensoriais com os quais pode fazer observações no mundo físico. Após efetuar muitas observações, começa a perceber padrões fixos naquilo que contempla. Vê que a água corre morro abaixo, que os corpos celestes sofrem certas trajetórias, que a eletricidade correndo por um filamento pode produzir luz e calor, etc. Depois, estabelece leis que são enunciadas a partir dos padrões observados. Desenvolve do mesmo modo teorias que têm por intenção explicar porque as coisas sucedem de uma determinada maneira. Essas teorias frequentemente  incluem objetos não perceptíveis sensorialmente, mas que são aceitos como certos se as explicações a eles associadas são a razão da água correr morro abaixo e dos objetos próximos à Terra caírem quando perdem o apoio é a gravidade que os atrai. Ninguém jamais viu um elétron, mas a produção de calor por meio de uma corrente elétrica pode ser explicada, dizendo que a corrente elétrica está composta de elétron em movimento, que os elétron em movimento têm energia cinética ( de novo algo invisível ), que os elétron se chocam com os átomos no fio, sua energia cinética se transforma em energia calórica. Devido a que os elétron servem para proporcionar uma explicação para os efeitos calóricos das correntes elétricas e outros fenômenos, os elétrones se convertem em parte da teoria e se crê em sua existência.

Este processo de observação do mundo material e de elaboração de leis e teorias se denomina "ciência materialista". A ciência materialista tem limitações. Baseia-se nas percepções dos sentidos físicos e inferências feitas das mesmas. Entretanto, há algumas coisas que não podem ser percebidas fisicamente  ou inferidas . A religião é necessária para completar o quadro. Alguns indivíduos são clarividentes, ou seja, são capazes de perceber os mundos suprafísicos. Eles observam esses mundos e o seu "modus operandi", desenvolveram e escreveram as leis que vigoram nesses mundos suprafísicos. Aqueles que ainda não podem fazer essas observações por si mesmos só podem saber sobre os mundos suprafísicos se estão dispostos a ter fé nas afirmações dos clarividentes . A ciência materialista se ocupa das relações físicas de causa e efeito, porém, não pode detectar as influências espirituais que governam e controlam o que ocorrem na Terra. Os clarividentes vêem que os fenômenos da natureza ( vulcões, terremotos, o raio e o clima ) são todos ações deliberadas das hierarquias divinas. Os clarividentes dizem que inclusive nós mesmos somos guiados, de forma que tudo o que encontramos na vida foi preparado, já que necessitávamos enfrentá-la para impulsionar nossa evolução. A ciência materialista observou que, se um corpo A empurra um corpo B, então o corpo B reage sobre o A com uma força igual e oposta, porém a ciência materialista não pode fazer afirmações sobre as reações que estejam além das forças observáveis. Os clarividentes afirmam que quando a pessoa A influencia a pessoa B em um nível emocional, mental ou espiritual, esta influencia retorna a ela e será sentida mais tarde por A.

Chegará um tempo em que cada pessoa desenvolverá seu próprio poder clarividente. O que agora é conhecido mediante a religião formará então parte da ciência. Até esse momento, entretanto, a religião e a ciência se complementarão uma a outra. Ambas são necessárias para a imagem completa da verdade.
 
 
Ciência e Religião

A Função da Ciência e da Religião na Busca da Verdade


O ser humano possui órgãos sensoriais com os quais pode fazer observações no mundo físico. Após efetuar muitas observações, começa a perceber padrões fixos naquilo... que contempla. Vê que a água corre morro abaixo, que os corpos celestes sofrem certas trajetórias, que a eletricidade correndo por um filamento pode produzir luz e calor, etc. Depois, estabelece leis que são enunciadas a partir dos padrões observados. Desenvolve do mesmo modo teorias que têm por intenção explicar porque as coisas sucedem de uma determinada maneira. Essas teorias frequentemente incluem objetos não perceptíveis sensorialmente, mas que são aceitos como certos se as explicações a eles associadas são a razão da água correr morro abaixo e dos objetos próximos à Terra caírem quando perdem o apoio é a gravidade que os atrai. Ninguém jamais viu um elétron, mas a produção de calor por meio de uma corrente elétrica pode ser explicada, dizendo que a corrente elétrica está composta de elétron em movimento, que os elétron em movimento têm energia cinética ( de novo algo invisível ), que os elétron se chocam com os átomos no fio, sua energia cinética se transforma em energia calórica. Devido a que os elétron servem para proporcionar uma explicação para os efeitos calóricos das correntes elétricas e outros fenômenos, os elétrones se convertem em parte da teoria e se crê em sua existência.

Este processo de observação do mundo material e de elaboração de leis e teorias se denomina "ciência materialista". A ciência materialista tem limitações. Baseia-se nas percepções dos sentidos físicos e inferências feitas das mesmas. Entretanto, há algumas coisas que não podem ser percebidas fisicamente ou inferidas . A religião é necessária para completar o quadro. Alguns indivíduos são clarividentes, ou seja, são capazes de perceber os mundos suprafísicos. Eles observam esses mundos e o seu "modus operandi", desenvolveram e escreveram as leis que vigoram nesses mundos suprafísicos. Aqueles que ainda não podem fazer essas observações por si mesmos só podem saber sobre os mundos suprafísicos se estão dispostos a ter fé nas afirmações dos clarividentes . A ciência materialista se ocupa das relações físicas de causa e efeito, porém, não pode detectar as influências espirituais que governam e controlam o que ocorrem na Terra. Os clarividentes vêem que os fenômenos da natureza ( vulcões, terremotos, o raio e o clima ) são todos ações deliberadas das hierarquias divinas. Os clarividentes dizem que inclusive nós mesmos somos guiados, de forma que tudo o que encontramos na vida foi preparado, já que necessitávamos enfrentá-la para impulsionar nossa evolução. A ciência materialista observou que, se um corpo A empurra um corpo B, então o corpo B reage sobre o A com uma força igual e oposta, porém a ciência materialista não pode fazer afirmações sobre as reações que estejam além das forças observáveis. Os clarividentes afirmam que quando a pessoa A influencia a pessoa B em um nível emocional, mental ou espiritual, esta influencia retorna a ela e será sentida mais tarde por A.

Chegará um tempo em que cada pessoa desenvolverá seu próprio poder clarividente. O que agora é conhecido mediante a religião formará então parte da ciência. Até esse momento, entretanto, a religião e a ciência se complementarão uma a outra. Ambas são necessárias para a imagem completa da verdade.

Ciência e Religião

 
Foto de Astrologia Simplificada.
 
 
Ciência e Religião

A gravidade

A ciência materialista descobriu que a cada corpo do universo se pode atribuir um número, chamado massa desse corpo, de tal modo que a força gravitacional que qualquer corpo exerce sobre outro é proporcional... ao produto das massas e inversamente proporcional ao quadrado das distâncias entre os corpos. Em termos algébricos, essa relação se escreve da forma abaixo mostrada:

"G" é uma constante, "M1" é a massa do primeiro corpo, "M2" é a massa do segundo corpo. "R" é a distância entre os centros dos corpos e "F" é a força que exercem um sobre o outro. A equação anterior se denomina Lei da Gravitação Universal de Newton.

Próximo à superfície da Terra a Lei da Gravitação Universal de Newton descreve corretamente a atração da Terra sobre os corpos (a dita atração produz a queda livre dos corpos e faz com que os corpos lançados horizontalmente sigam uma trajetória que se curva em direção à Terra). Quando o homem envia foguetes em órbitas ao redor da Terra servindo-se dessa Lei, pode predizer com exatidão que força deve proporcionar o combustível ao foguete para colocá-lo em uma órbita determinada. Quando se aplica a Lei da Gravitação Universal de Newton aos movimentos planetários, os movimentos teóricos estão de acordo com os observados com apenas uma margem de erro de segundos por século.

Einstein desenvolveu uma nova teoria para descrever a gravidade, chamada Teoria Geral da Relatividade, que permite previsões de maior precisão, mais ajustadas às observações que as proporcionadas pela Lei de Newton. Existem, no entanto, umas pequenas diferenças, não explicadas, entre as previsões técnicas e as observações.

Os clarividentes são capazes de dar informações adicionais sobre o tema da gravidade. O clarividente Max Heindel nos diz que (Conceito Rosacruz do Cosmos), “quando os rechaçados que habitavam uma lua recuperam seu lugar e regressam ao planeta mãe, ou bem quando o retrocesso constante provocou a desintegração completa de seus veículos, a Lua abandonada também começa a dissolver-se. À medida que passa o tempo, o poder de atração exercido pelo planeta mãe diminui, a órbita do satélite se expande até alcançar o limite de nosso sistema solar. A Lua então é expulsa para o espaço interestelar e se dissolve no caos.”

Os cientistas não identificaram uma diminuição evidente da força gravitacional de um planeta sobre sua lua, porém isso poderia dever-se a não terem estudado com detalhe nenhuma lua em processo de expulsão ou a que o efeito seria demasiado pequeno ou demasiado longo em um grande período de tempo para permitir sua observação.

Em Salmos 75:3 Jeová diz "Ainda que a Terra vacilasse com todos os seus habitantes, eu sustentaria suas colunas”. Max Heindel diz, ainda: que (Perguntas e Respostas, Vol. 2) "Até cerca de 2000 anos, Jeová havía tomado a seu cargo e guiado nossa Terra de fora... De forma que a Terra era mantida em órbita por Seu poder. Entretanto, pela mudança ocorrida no Gólgota, o Espírito de Cristo entrou em nossa Terra para ajudar-nos...O Cristo guia agora a Terra em sua órbita de dentro e continuará assim fazendo até que tenhamos aprendido a vibrar com esse atributo, o amor, mediante o qual seremos capazes de aplicar o poder a nosso planeta e assim guiá-lo em sua órbita, de dentro."

Os cientistas mediram pequenos desvios das leis da gravidade de Newton e Einstein. É possível que a influência firme de Cristo tenha sido responsável por tais desvios. É igualmente possível que a influência de Cristo seja necessária para que a Terra simplesmente obedeça às Leis. As “Leis” foram formuladas durante Seu “Reino” e não sabemos que Leis seriam regentes se Cristo não guiasse a Terra e outros planetas. Sem Cristo, as atitudes materialistas e outros pensamentos talvez incrementassem a massa da Terra, que poderia assim ser freada em sua órbita (para conservar o momento angular), o que por sua vez poderia situá-la em uma órbita menor. Pode ser que a influência crística mantenha constante a massa da Terra e dessa forma evite que a Terra se dirija para o Sol.

Ciência e Religião

Foto: Ciência e Religião

A constituição do corpo

Os cientistas materialistas observaram propriedades reguladoras e organizadoras nos corpos das criaturas vivas, conforme escreveu o botânico Edmund W. Sinnot (capítulo nº 2 do livro Creativity and Its Cultivation):

"Os seres vivos são organismos. Um organismo é, em primeiro lugar, um sistema organizado de estruturas e atividades. Não é uma massa informe cujas partes e processos são quase independentes, senão que mantém unidas essas partes sob um órgão de controle que os coordena... A comida entra nele e se constitui em parte dele... À medida que os tecidos se desgastam, a matéria deixa novamente o organismo... Entretanto, isso  não muda o sistema vivo, já que o organismo se mantém a si mesmo graças a uma série de processos reguladores..."

"Cada organismo tem... seu ciclo particular de desenvolvimento progressivo e criativo. A nota chave deste ciclo é a mudança contínua, não uma mudança cega, senão uma mudança para um fim bem definido, o indivíduo maduro e a culminação do ciclo... O curso normal do desenvolvimento na direção desse fim pode ser bloqueado e alterado de diferentes modos... (porém) o organismo mostra uma tendência persistente para a consecução desse fim, contra todo e qualquer  impedimento..."

"O brotar de uma planta cortada e posta na água ou em areia regenerará seu sistema radicular perdido. Vários órgãos animais podem ser refeitos se tiverem sido perdidos (patas de caranguejos, apêndices de larvas de anfíbios, caudas de vermes, olhos de caracóis, etc.)..."

Na mesma obra citada, no capítulo nº 3, o arquiteto Alden B. Dow enfatiza que, quanto maior a variedade de materiais disponíveis para construir algo, mais variada pode ser a  estrutura dessa construção. Chama a atenção que na natureza há grande variedade de átomos e moléculas e que, por conseguinte, existem miríades de maneiras possíveis de combiná-los. Conclui: "Por essa razão, não me surpreende  a criatividade ou a individualidade encontradas nas estruturas naturais. O que me assombra, sim, é que, com toda essa habilidade criadora, a natureza esteja desejosa de conformar-se somente com a produção de algo que reconhecemos como uma margarida comum. Se os materiais de construção são semelhantes, posso ver como resultaria um tipo comum para as formas individuais. Por exemplo, uma casa feita de ladrilhos é uma casa de ladrilhos e uma casa feita de madeira é uma casa de madeira. Isso é sem dúvida o que chamamos de genética mas não explica a semelhança de formas entre todas as margaridas."

Os cientistas materialistas estão confusos. O que dá organização ao organismo? O que dirige o desenvolvimento e a cura do organismo? O que faz com que os organismos de um determinado tipo se ajustem a um modelo reconhecível, mesmo que possam existir variações dentro de um modelo geral?  Os clarividentes podem ver as forças que conduzem e dirigem esses fenômenos e assim podem dar respostas a essas perguntas.

Os clarividentes advertem que é necessário fazer primeiro uma distinção entre corpo e espírito. O espírito é tão separado e diferente de sua forma como o carpinteiro é distinto e independente da casa que constrói para ocupá-la. É o Espírito  que modela as formas como expressão de si mesmo.

O espírito constrói corpos com sabedoria, propósito e antecipação. Concebe mentalmente as distintas funções que deseja que o corpo seja capaz de realizar e logo cria diversas estruturas no corpo que sejam capazes de levar a cabo essas funções. Assim, os corpos não são o resultado da combinação aleatória dos átomos e sim o resultado de um panejamento cuidadoso. Esta é a razão pela qual vemos organização nos organismos.

Os corpos físicos densos são capazes de crescer para assumir uma forma específica e de curar-se, se sua forma é danificada, porque o espírito criou uma matriz de campos de força etéreos (chamada de corpo vital) que dirige o posicionamento das partículas densas incorporadas ao corpo denso como alimento. Se espalharmos pó de mármore em uma mesa com buracos, o pó introduzir-se-á nesses buracos. De maneira semelhante, os átomos se posicionam nos pontos de força do corpo vital. Durante o crescimento, os pontos do corpo vital encontram-se na condição de serem preenchidos por átomos. Se um tecido se desgasta ou um órgão denso é extirpado e o corpo vital não foi atingido, o órgão crescerá de novo à medida que essa região da matriz preencha-se de átomos novamente. Assim, o corpo vital permite ao organismo desenvolver-se para uma forma predeterminada e curar-se por ele mesmo. 

A razão para a semelhança entre as diferentes formas é que muitas delas podem ser criadas a partir de um único modelo mental. Uma vez que os espíritos criadores tenham criado um modelo básico de margarida, esse mesmo modelo básico é usado para a criação de todas as margaridas. O mesmo ocorreu para cada espécie de planta ou animal. Inicialmente, um modelo básico foi criado para a forma humana. Fizeram-se modificações neste modelo com o tempo, de forma que apareceram modelos básicos diferentes para cada raça ou nação. Os seres humanos alcançaram agora o estado evolutivo em que são capazes de realizar trabalho criativo individualmente. Assim, os espíritos humanos começaram a modificar individualmente as estruturas de seus corpos, de forma que cada um está se tornando claramente diferente de todos os demais
 
 
Ciência e Religião

A constituição do corpo

Os cientistas materialistas observaram propriedades reguladoras e organizadoras nos corpos das criaturas vivas, conforme escreveu o botânico Edmund W. Sinnot (capítulo nº 2 do livro Creativity an...d Its Cultivation):

"Os seres vivos são organismos. Um organismo é, em primeiro lugar, um sistema organizado de estruturas e atividades. Não é uma massa informe cujas partes e processos são quase independentes, senão que mantém unidas essas partes sob um órgão de controle que os coordena... A comida entra nele e se constitui em parte dele... À medida que os tecidos se desgastam, a matéria deixa novamente o organismo... Entretanto, isso não muda o sistema vivo, já que o organismo se mantém a si mesmo graças a uma série de processos reguladores..."

"Cada organismo tem... seu ciclo particular de desenvolvimento progressivo e criativo. A nota chave deste ciclo é a mudança contínua, não uma mudança cega, senão uma mudança para um fim bem definido, o indivíduo maduro e a culminação do ciclo... O curso normal do desenvolvimento na direção desse fim pode ser bloqueado e alterado de diferentes modos... (porém) o organismo mostra uma tendência persistente para a consecução desse fim, contra todo e qualquer impedimento..."

"O brotar de uma planta cortada e posta na água ou em areia regenerará seu sistema radicular perdido. Vários órgãos animais podem ser refeitos se tiverem sido perdidos (patas de caranguejos, apêndices de larvas de anfíbios, caudas de vermes, olhos de caracóis, etc.)..."

Na mesma obra citada, no capítulo nº 3, o arquiteto Alden B. Dow enfatiza que, quanto maior a variedade de materiais disponíveis para construir algo, mais variada pode ser a estrutura dessa construção. Chama a atenção que na natureza há grande variedade de átomos e moléculas e que, por conseguinte, existem miríades de maneiras possíveis de combiná-los. Conclui: "Por essa razão, não me surpreende a criatividade ou a individualidade encontradas nas estruturas naturais. O que me assombra, sim, é que, com toda essa habilidade criadora, a natureza esteja desejosa de conformar-se somente com a produção de algo que reconhecemos como uma margarida comum. Se os materiais de construção são semelhantes, posso ver como resultaria um tipo comum para as formas individuais. Por exemplo, uma casa feita de ladrilhos é uma casa de ladrilhos e uma casa feita de madeira é uma casa de madeira. Isso é sem dúvida o que chamamos de genética mas não explica a semelhança de formas entre todas as margaridas."

Os cientistas materialistas estão confusos. O que dá organização ao organismo? O que dirige o desenvolvimento e a cura do organismo? O que faz com que os organismos de um determinado tipo se ajustem a um modelo reconhecível, mesmo que possam existir variações dentro de um modelo geral? Os clarividentes podem ver as forças que conduzem e dirigem esses fenômenos e assim podem dar respostas a essas perguntas.

Os clarividentes advertem que é necessário fazer primeiro uma distinção entre corpo e espírito. O espírito é tão separado e diferente de sua forma como o carpinteiro é distinto e independente da casa que constrói para ocupá-la. É o Espírito que modela as formas como expressão de si mesmo.

O espírito constrói corpos com sabedoria, propósito e antecipação. Concebe mentalmente as distintas funções que deseja que o corpo seja capaz de realizar e logo cria diversas estruturas no corpo que sejam capazes de levar a cabo essas funções. Assim, os corpos não são o resultado da combinação aleatória dos átomos e sim o resultado de um panejamento cuidadoso. Esta é a razão pela qual vemos organização nos organismos.

Os corpos físicos densos são capazes de crescer para assumir uma forma específica e de curar-se, se sua forma é danificada, porque o espírito criou uma matriz de campos de força etéreos (chamada de corpo vital) que dirige o posicionamento das partículas densas incorporadas ao corpo denso como alimento. Se espalharmos pó de mármore em uma mesa com buracos, o pó introduzir-se-á nesses buracos. De maneira semelhante, os átomos se posicionam nos pontos de força do corpo vital. Durante o crescimento, os pontos do corpo vital encontram-se na condição de serem preenchidos por átomos. Se um tecido se desgasta ou um órgão denso é extirpado e o corpo vital não foi atingido, o órgão crescerá de novo à medida que essa região da matriz preencha-se de átomos novamente. Assim, o corpo vital permite ao organismo desenvolver-se para uma forma predeterminada e curar-se por ele mesmo.

A razão para a semelhança entre as diferentes formas é que muitas delas podem ser criadas a partir de um único modelo mental. Uma vez que os espíritos criadores tenham criado um modelo básico de margarida, esse mesmo modelo básico é usado para a criação de todas as margaridas. O mesmo ocorreu para cada espécie de planta ou animal. Inicialmente, um modelo básico foi criado para a forma humana. Fizeram-se modificações neste modelo com o tempo, de forma que apareceram modelos básicos diferentes para cada raça ou nação. Os seres humanos alcançaram agora o estado evolutivo em que são capazes de realizar trabalho criativo individualmente. Assim, os espíritos humanos começaram a modificar individualmente as estruturas de seus corpos, de forma que cada um está se tornando claramente diferente de todos os demais

O Poder que se deve desejar é o que atua melhorando a Humanidade

Foto: O Poder que se deve desejar é o que atua melhorando a Humanidade

Ciência e Religião

Foto: Ciência e Religião

Os cientistas materialistas observaram que a luz solar aquece mais intensamente algumas partes da Terra. A Terra, ao irradiar seu calor para o ar e sobre ela mesma, faz com que algumas zonas se aqueçam mais que as outras. As massas de ar quente são mais leves e se elevam, enquanto que as massas de ar frio são pesadas e descem, o que dá lugar a um vento de superfície que sopra desde as regiões de altas pressões, onde caiu a massa de ar frio, às regiões de baixas pressões, onde o ar quente se eleva. A rotação da Terra influi no movimento dos ventos. Os ventos temperados podem tomar água das regiões úmidas da Terra e carregar essa água até que se resfrie o suficiente para que não possa mais ser transportada. É liberada então como chuva, neve ou qualquer outra forma de precipitação. De acordo com esses princípios básicos, mais a observação constante do tempo, os cientistas podem fazer previsões sobre o tempo que teremos no futuro. Até o momento, a confiabilidade das previsões meteorológicas ainda é limitada. 

Os clarividentes podem trazer um maior discernimento  sobre as causas dos padrões meteorológicos. Eles podem ver o interior da Terra e as forças espirituais que ali são influenciadas pelo desenvolvimento moral dos seres humanos e que, por seu turno, influem sobre os fenômenos naturais na Terra, tais como o tempo, terremotos e vulcões. Max Heindel afirma no Conceito Rosacruz do Cosmos que essas forças podem ser percebidas pelos clarividentes no sétimo extrato da Terra. 

"No princípio da evolução consciente do homem essas forças eram muito piores que no presente. Parece que, conforme a humanidade progride moralmente, essas forças melhoram correspondentemente. Igualmente, as falhas morais tendem a desencadear essas forças da natureza e fazer com que causem estragos sobre a Terra, enquanto que a luta por elevados ideais tornam essas forças menos inimigas do homem.... Do ponto de vista oculto, a “mão de Deus” que castigou Sodoma e Gomorra não é uma tola superstição, porque assim como há uma responsabilidade individual ante a Lei de Consequência que traz a cada pessoa a justa retribuição por seus feitos, bons ou maus, há também uma responsabilidade coletiva e nacional que traz para os grupos de pessoas as consequências de suas ações coletivas. As forças da Natureza são em geral os agentes dessa justiça de retribuição…” 

Alguém poderia perguntar se são compatíveis as visões do cientista materialista e do clarividente, já que cada um vê o clima como produto de causas distintas. Para responder a essa pergunta, podemos considerar a seguinte história, também narrada por Max Heindel no Conceito: "Vemos dois homens discutindo na rua e, subitamente, um agride ao outro, fazendo-o cair. Um observador poderá deduzir que um pensamento de ódio foi a causa da agressão. Entretanto, outro observador pode sustentar que a causa da agressão foi o braço do agressor, que para tal contraiu seus músculos e disparou seu braço contra a vítima, que foi então derrubada. Essa observação também está certa, mas é óbvio acrescentar que, se não tivesse havido o pensamento de ódio, a agressão não se teria concretizado.” 

A moralidade das pessoas na Terra pode atuar como causa que afeta a maneira pela qual as diferentes partes do ar se aquecem e se elevam ou se resfriam e descem, ou bem ganham e perdem umidade, influenciando assim os padrões meteorológicos. Emoções tais como o ódio, a tristeza e o medo podem afetar o fluxo de forças vitais e o sangue dentro do corpo humano e levá-lo a uma enfermidade. Algo similar pode ocorrer em grande escala quando um grupo de pessoas compartilha tais sentimentos. Podem afetar assim o fluxo de energias através da atmosfera terrestre e dessa maneira influenciar sobre o tempo. 

Outras causas de padrões meteorológicos, que o clarividente conhece, são as astrológicas, que animam de energia os pensamentos e sentimentos dos homens, tanto de maneira harmoniosa como não harmoniosa, o que por sua vez influi sobre o fluxo de energias na atmosfera, determinando assim o tempo.  

Acima de tudo isso estão os Anjos do Destino. Eles vêem tudo e conhecem as necessidades evolutivas de cada pessoa. Eles determinam o tempo e o lugar de todos os acontecimentos naturais e os caminhos das pessoas, de modo que todos e cada um encontrem exatamente o que necessitam para o seu desenvolvimento. 

Em Marcos 4:35-41 narra-se a história em que Cristo e Seus discípulos foram surpreendidos por uma grande tormenta a bordo de um bote que fazia água. Foi quando Cristo ordenou: “aquiete-se”. O vento cessou e sobreveio uma grande calma. É razoável supor que pensamentos e sentimentos harmoniosos como os que Cristo irradiava possam trazer a calma. 

A próxima vez em que enfrentemos um tempo adverso ou outras inclemências naturais, faríamos bem em elevar nossos corações e mentes para Deus. Melhor ainda seria se pudéssemos manter nossos corações e mentes elevados para Deus e influir em todos os que nos rodeassem para que fizessem o mesmo. Seremos assim capazes de ajudar a acalmar os ventos desta Terra atribulada.
 
Ciência e Religião

Os cientistas materialistas observaram que a luz solar aquece mais intensamente algumas partes da Terra. A Terra, ao irradiar seu calor para o ar e sobre ela mesma, faz com que algumas zonas se aqueçam mais que as outras.... As massas de ar quente são mais leves e se elevam, enquanto que as massas de ar frio são pesadas e descem, o que dá lugar a um vento de superfície que sopra desde as regiões de altas pressões, onde caiu a massa de ar frio, às regiões de baixas pressões, onde o ar quente se eleva. A rotação da Terra influi no movimento dos ventos. Os ventos temperados podem tomar água das regiões úmidas da Terra e carregar essa água até que se resfrie o suficiente para que não possa mais ser transportada. É liberada então como chuva, neve ou qualquer outra forma de precipitação. De acordo com esses princípios básicos, mais a observação constante do tempo, os cientistas podem fazer previsões sobre o tempo que teremos no futuro. Até o momento, a confiabilidade das previsões meteorológicas ainda é limitada.

Os clarividentes podem trazer um maior discernimento sobre as causas dos padrões meteorológicos. Eles podem ver o interior da Terra e as forças espirituais que ali são influenciadas pelo desenvolvimento moral dos seres humanos e que, por seu turno, influem sobre os fenômenos naturais na Terra, tais como o tempo, terremotos e vulcões. Max Heindel afirma no Conceito Rosacruz do Cosmos que essas forças podem ser percebidas pelos clarividentes no sétimo extrato da Terra.

"No princípio da evolução consciente do homem essas forças eram muito piores que no presente. Parece que, conforme a humanidade progride moralmente, essas forças melhoram correspondentemente. Igualmente, as falhas morais tendem a desencadear essas forças da natureza e fazer com que causem estragos sobre a Terra, enquanto que a luta por elevados ideais tornam essas forças menos inimigas do homem.... Do ponto de vista oculto, a “mão de Deus” que castigou Sodoma e Gomorra não é uma tola superstição, porque assim como há uma responsabilidade individual ante a Lei de Consequência que traz a cada pessoa a justa retribuição por seus feitos, bons ou maus, há também uma responsabilidade coletiva e nacional que traz para os grupos de pessoas as consequências de suas ações coletivas. As forças da Natureza são em geral os agentes dessa justiça de retribuição…”

Alguém poderia perguntar se são compatíveis as visões do cientista materialista e do clarividente, já que cada um vê o clima como produto de causas distintas. Para responder a essa pergunta, podemos considerar a seguinte história, também narrada por Max Heindel no Conceito: "Vemos dois homens discutindo na rua e, subitamente, um agride ao outro, fazendo-o cair. Um observador poderá deduzir que um pensamento de ódio foi a causa da agressão. Entretanto, outro observador pode sustentar que a causa da agressão foi o braço do agressor, que para tal contraiu seus músculos e disparou seu braço contra a vítima, que foi então derrubada. Essa observação também está certa, mas é óbvio acrescentar que, se não tivesse havido o pensamento de ódio, a agressão não se teria concretizado.”

A moralidade das pessoas na Terra pode atuar como causa que afeta a maneira pela qual as diferentes partes do ar se aquecem e se elevam ou se resfriam e descem, ou bem ganham e perdem umidade, influenciando assim os padrões meteorológicos. Emoções tais como o ódio, a tristeza e o medo podem afetar o fluxo de forças vitais e o sangue dentro do corpo humano e levá-lo a uma enfermidade. Algo similar pode ocorrer em grande escala quando um grupo de pessoas compartilha tais sentimentos. Podem afetar assim o fluxo de energias através da atmosfera terrestre e dessa maneira influenciar sobre o tempo.

Outras causas de padrões meteorológicos, que o clarividente conhece, são as astrológicas, que animam de energia os pensamentos e sentimentos dos homens, tanto de maneira harmoniosa como não harmoniosa, o que por sua vez influi sobre o fluxo de energias na atmosfera, determinando assim o tempo.

Acima de tudo isso estão os Anjos do Destino. Eles vêem tudo e conhecem as necessidades evolutivas de cada pessoa. Eles determinam o tempo e o lugar de todos os acontecimentos naturais e os caminhos das pessoas, de modo que todos e cada um encontrem exatamente o que necessitam para o seu desenvolvimento.

Em Marcos 4:35-41 narra-se a história em que Cristo e Seus discípulos foram surpreendidos por uma grande tormenta a bordo de um bote que fazia água. Foi quando Cristo ordenou: “aquiete-se”. O vento cessou e sobreveio uma grande calma. É razoável supor que pensamentos e sentimentos harmoniosos como os que Cristo irradiava possam trazer a calma.

A próxima vez em que enfrentemos um tempo adverso ou outras inclemências naturais, faríamos bem em elevar nossos corações e mentes para Deus. Melhor ainda seria se pudéssemos manter nossos corações e mentes elevados para Deus e influir em todos os que nos rodeassem para que fizessem o mesmo. Seremos assim capazes de ajudar a acalmar os ventos desta Terra atribulada.
 

Ciência e Religião

Foto: Ciência e Religião

Os cientistas materialistas observam que o álcool ingerido é 

absorvido pelo sangue através da parede do estômago e do intestino. Desse modo, é levado a todo o corpo. O álcool atua como depressor do cérebro e do sistema nervoso. Uma pequena quantidade de álcool afeta a área do cérebro encarregada da formação de juízos, da coordenação motora, do autocontrole e da memória. O indivíduo se sente, então, menos inibido e pode dizer ou fazer coisas que ordinariamente não faria se seu juízo não estivesse alterado. Ao se consumir álcool, sofrem a coordenação muscular e os seus reflexos, aparece a sonolência, pode diminuir a frequência cardíaca e pode ser afetada a respiração. O fígado metaboliza a maior parte do álcool no corpo. Realiza-se aí um processo químico, a oxidação, por meio do qual sua energia é liberada como calor. Parte do álcool se oxida ou queima nos pulmões e outra parte se elimina pelo suor e pela urina. Se só se consumiu uma pequena quantidade de álcool, ao se liberar dele, o corpo aparenta retornar à normalidade. 
   Quando se consomem quantidades apreciáveis de álcool durante um certo tempo, certos efeitos se tornam evidentes. O álcool é especialmente daninho para o citoplasma das células sensíveis do sistema nervoso.  Em um primeiro momento, o álcool altera o funcionamento dessas células e, mais tarde, danifica permanentemente os tecidos. As células perdem seu aspecto normal e, finalmente, certas estruturas se decompõem. Nessa fase, as células não são recuperáveis. Constitui um sério problema perder grandes quantidades de células nervosas não substituíveis. Sobrevém, então, a perda de memória, a alteração do raciocínio, a confusão e a desorientação. O álcool também danifica as células nervosas no estômago e, por conseguinte, pode alterar a capacidade estomacal de misturar e passar ao intestino seu conteúdo.  O álcool relaxa os músculos e os debilita, reduzindo sua capacidade de trabalho. Com o tempo, tornam-se flácidos. Quando o músculo cardíaco é afetado, a circulação piora. O resultado é a fadiga e a dispnéia. O álcool pode produzir a destruição das células do fígado (cirrose), pode danificar a mucosa gástrica e causar sua ulceração, pode provocar a degeneração renal de modo que os produtos que deveriam ser eliminados ficam retidos, enquanto a albumina perde-se pela urina. 

Os clarividentes podem dar informações adicionais sobre os efeitos da ingestão de álcool. Podem ver o homem constituído de um corpo denso (formado por átomos) e de um corpo vital que contém "pontos" os quais penetram os centros ocos dos átomos físicos e os impregnam de força vital, que os faz vibrar a uma frequência maior do que a do mineral terrestre que não foi acelerada do mesmo modo. Normalmente, quando a comida ingerida é assimilada, as partículas dos alimentos se situam sobre os pontos do corpo vital e sua frequência vibratória se harmoniza com a do resto do corpo. O álcool vibra com tal intensidade, que o espírito humano é incapaz de atenuá-la ou controlá-la. O álcool atua como um anestésico e expulsa parcialmente o corpo vital. Depois, acelera a frequência vibratória dos átomos corporais até sua própria frequência. Assim, o álcool retira do homem o controle de seu corpo. 

O clarividente destaca dois órgãos no corpo chamados de glândulas pituitária e pineal, que foram utilizadas pelo homem no passado como órgãos sensoriais nos mundos espirituais. Sem dúvida, o consumo de álcool adormeceu tais órgãos, de maneira que não podem mais desempenhar sua função anterior. A percepção humana devia ser afastada temporariamente dos mundos espirituais, no curso da evolução, de modo que pudesse desenvolver mais consciência de si mesma e dirigir sua atenção à solução dos problemas relativos à existência física. Não obstante, quando o homem estiver preparado para fixar novamente sua atenção na vida espiritual, o consumo de álcool deverá ser abandonado antes que as glândulas pituitária e pineal possam ser reativadas

Foram feitas duas afirmações sobre o álcool aparentemente contraditórias. Afirmou-se que o álcool tende a acelerar a frequência vibratória dos átomos do corpo e que uma frequência vibratória acelerada está, em geral, associada a uma consciência mais elevada e mais espiritual. Igualmente se afirmou que o álcool adormeceu as glândulas pituitária e pineal, de forma que não podem atuar como órgãos de percepção nos mundos espirituais e, desse modo, o álcool afastou nossa consciência dos mundos espirituais. A relação entre as duas frases pode ser compreendida por meio de uma analogia. Imaginemos que alguém capturasse um pássaro, prendesse suas asas com uma cinta e o lançasse para o alto. Mesmo que subisse de início, o resultado final seria que o pássaro cairia ao solo. Semelhantemente, o álcool impede que a pessoa atinja estados de consciência elevados, embora possa induzi-la a sonhos de grandeza, de um ponto de vista terreno. Do mesmo modo que um pássaro lançado para o alto, mas com as asas presas, perde o controle de seu voo, assim perde o homem seu autocontrole quando se serve do álcool para elevar a frequência vibratória de seu corpo. 

Para os cientistas materialistas é difícil explicar porque o álcool provoca  dependência. Tudo o que podem dizer sobre isso é que, nas pessoas que bebem, as células do organismo mudam seu metabolismo de forma que se tornam dependentes do álcool. O clarividente Max Heindel afirma que não é o corpo denso que anseia por álcool. O corpo denso se intoxica com o álcool e poderia viver muito bem sem ele. Protesta em vão de diferentes maneiras, mas o corpo de desejos da pessoa que bebe anseia pela bebida e força o corpo denso a tomá-la, de modo que o corpo de desejos possa obter a sensação de prazer resultante de uma vibração aumentada. 

Deve uma pessoa beber álcool? A resposta será diferente para pessoas diferentes. Se uma pessoa necessita que sua consciência seja enfocada mais intensamente no mundo material, então a ingestão ocasional de pequenas quantidades de álcool pode ser apropriada. Tal pessoa deveria, sem dúvida, ser cuidadosa para não prejudicar ela mesma ou  outras pessoas, sob a influência do álcool, ao conduzir um veículo, manejar uma máquina potencialmente perigosa ou forçar outros a obedecer seus desejos. Se, por outro lado, a pessoa já começou a trilhar o caminho que conduz à iluminação espiritual, deve então se abster completamente do álcool em todas as suas formas. 
 Ciência e Religião
 
Ciência e Religião

Os cientistas materialistas observam que o álcool ingerido é

absorvido pelo sangue através da parede do estômago e do intestino. Desse modo, é levado a todo o corpo. O álcool atua como depressor do cérebro e do sistema... nervoso. Uma pequena quantidade de álcool afeta a área do cérebro encarregada da formação de juízos, da coordenação motora, do autocontrole e da memória. O indivíduo se sente, então, menos inibido e pode dizer ou fazer coisas que ordinariamente não faria se seu juízo não estivesse alterado. Ao se consumir álcool, sofrem a coordenação muscular e os seus reflexos, aparece a sonolência, pode diminuir a frequência cardíaca e pode ser afetada a respiração. O fígado metaboliza a maior parte do álcool no corpo. Realiza-se aí um processo químico, a oxidação, por meio do qual sua energia é liberada como calor. Parte do álcool se oxida ou queima nos pulmões e outra parte se elimina pelo suor e pela urina. Se só se consumiu uma pequena quantidade de álcool, ao se liberar dele, o corpo aparenta retornar à normalidade.
Quando se consomem quantidades apreciáveis de álcool durante um certo tempo, certos efeitos se tornam evidentes. O álcool é especialmente daninho para o citoplasma das células sensíveis do sistema nervoso. Em um primeiro momento, o álcool altera o funcionamento dessas células e, mais tarde, danifica permanentemente os tecidos. As células perdem seu aspecto normal e, finalmente, certas estruturas se decompõem. Nessa fase, as células não são recuperáveis. Constitui um sério problema perder grandes quantidades de células nervosas não substituíveis. Sobrevém, então, a perda de memória, a alteração do raciocínio, a confusão e a desorientação. O álcool também danifica as células nervosas no estômago e, por conseguinte, pode alterar a capacidade estomacal de misturar e passar ao intestino seu conteúdo. O álcool relaxa os músculos e os debilita, reduzindo sua capacidade de trabalho. Com o tempo, tornam-se flácidos. Quando o músculo cardíaco é afetado, a circulação piora. O resultado é a fadiga e a dispnéia. O álcool pode produzir a destruição das células do fígado (cirrose), pode danificar a mucosa gástrica e causar sua ulceração, pode provocar a degeneração renal de modo que os produtos que deveriam ser eliminados ficam retidos, enquanto a albumina perde-se pela urina.

Os clarividentes podem dar informações adicionais sobre os efeitos da ingestão de álcool. Podem ver o homem constituído de um corpo denso (formado por átomos) e de um corpo vital que contém "pontos" os quais penetram os centros ocos dos átomos físicos e os impregnam de força vital, que os faz vibrar a uma frequência maior do que a do mineral terrestre que não foi acelerada do mesmo modo. Normalmente, quando a comida ingerida é assimilada, as partículas dos alimentos se situam sobre os pontos do corpo vital e sua frequência vibratória se harmoniza com a do resto do corpo. O álcool vibra com tal intensidade, que o espírito humano é incapaz de atenuá-la ou controlá-la. O álcool atua como um anestésico e expulsa parcialmente o corpo vital. Depois, acelera a frequência vibratória dos átomos corporais até sua própria frequência. Assim, o álcool retira do homem o controle de seu corpo.

O clarividente destaca dois órgãos no corpo chamados de glândulas pituitária e pineal, que foram utilizadas pelo homem no passado como órgãos sensoriais nos mundos espirituais. Sem dúvida, o consumo de álcool adormeceu tais órgãos, de maneira que não podem mais desempenhar sua função anterior. A percepção humana devia ser afastada temporariamente dos mundos espirituais, no curso da evolução, de modo que pudesse desenvolver mais consciência de si mesma e dirigir sua atenção à solução dos problemas relativos à existência física. Não obstante, quando o homem estiver preparado para fixar novamente sua atenção na vida espiritual, o consumo de álcool deverá ser abandonado antes que as glândulas pituitária e pineal possam ser reativadas

Foram feitas duas afirmações sobre o álcool aparentemente contraditórias. Afirmou-se que o álcool tende a acelerar a frequência vibratória dos átomos do corpo e que uma frequência vibratória acelerada está, em geral, associada a uma consciência mais elevada e mais espiritual. Igualmente se afirmou que o álcool adormeceu as glândulas pituitária e pineal, de forma que não podem atuar como órgãos de percepção nos mundos espirituais e, desse modo, o álcool afastou nossa consciência dos mundos espirituais. A relação entre as duas frases pode ser compreendida por meio de uma analogia. Imaginemos que alguém capturasse um pássaro, prendesse suas asas com uma cinta e o lançasse para o alto. Mesmo que subisse de início, o resultado final seria que o pássaro cairia ao solo. Semelhantemente, o álcool impede que a pessoa atinja estados de consciência elevados, embora possa induzi-la a sonhos de grandeza, de um ponto de vista terreno. Do mesmo modo que um pássaro lançado para o alto, mas com as asas presas, perde o controle de seu voo, assim perde o homem seu autocontrole quando se serve do álcool para elevar a frequência vibratória de seu corpo.

Para os cientistas materialistas é difícil explicar porque o álcool provoca dependência. Tudo o que podem dizer sobre isso é que, nas pessoas que bebem, as células do organismo mudam seu metabolismo de forma que se tornam dependentes do álcool. O clarividente Max Heindel afirma que não é o corpo denso que anseia por álcool. O corpo denso se intoxica com o álcool e poderia viver muito bem sem ele. Protesta em vão de diferentes maneiras, mas o corpo de desejos da pessoa que bebe anseia pela bebida e força o corpo denso a tomá-la, de modo que o corpo de desejos possa obter a sensação de prazer resultante de uma vibração aumentada.

Deve uma pessoa beber álcool? A resposta será diferente para pessoas diferentes. Se uma pessoa necessita que sua consciência seja enfocada mais intensamente no mundo material, então a ingestão ocasional de pequenas quantidades de álcool pode ser apropriada. Tal pessoa deveria, sem dúvida, ser cuidadosa para não prejudicar ela mesma ou outras pessoas, sob a influência do álcool, ao conduzir um veículo, manejar uma máquina potencialmente perigosa ou forçar outros a obedecer seus desejos. Se, por outro lado, a pessoa já começou a trilhar o caminho que conduz à iluminação espiritual, deve então se abster completamente do álcool em todas as suas formas.
Ciência e Religião
 

A música celeste

 
 
A música celeste é um fato e não mera figura de retórica. Pitágoras não fantasiava quando falou da música das esferas, porque cada um dos corpos celestiais tem seu tom definido e, juntos, formam a sinfonia celestial que Goethe também a menciona no prólogo do seu Fausto, onde na cena do céu o Arcanjo Rafael diz: Sol entoa sua velha canção/Entre os cânticos rivais das esferas irmãs,/Seu caminho predestinado vai trilhar/Através dos anos, em retumbante marchar.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

O Espírito Universal veio à todas as igrejas, não a uma somente

Foto: O Espírito Universal veio à todas as igrejas, não a uma somente
Foto: Período de Saturno = O homem atravessou a existência em um estado equivalente ao mineral. Iniciou-se a formação do Corpo Denso. A Consciência era semelhante à condição de transe profundo. 

Período Solar = O homem atravessou a existência em um estado equivalente ao vegetal. Iniciou-se a formação do Corpo Vital. A Consciência era análoga à do sono sem sonhos.

Período Lunar = O homem atravessou a existência em um estado equivalente ao animal. Iniciou-se a formação do Corpo de Desejos. A Consciência era pictórica (interna) das coisas externas, análoga à do sono com sonhos. A mudança da consciência pictórica interna para a consciência objetiva e do Eu foi efetuada muito lentamente, em gradação proporcional à sua magnitude, desde a permanência no Globo C, na Terceira Revolução do Período Lunar, até a última parte da Época Atlante.

Período Terrestre = Ao final do Período Lunar houve de novo um intervalo de repouso — mais uma necessária Noite Cósmica. As partes divididas foram dissolvidas e submergidas no [necessário] Caos geral que precedeu a reorganização do Globo para o Período Terrestre e o desenvolvimento da individualidade e da autoconsciência. No Período Terrestre, a parte material da Evolução está em seu grau mais elevado, ou mais pronunciado. Em contrapartida, o Espírito está mais abandonado e coibido.

As 777 Encarnações
 A Peregrinação dos Espíritos Virginais
7 Revoluções... 7 Globos... 7 Períodos
As 777 Encarnações
A Peregrinação dos Espíritos Virginais
7 Revoluções... 7 Globos... 7 Períodos
 
 
 
 
 
 
Período de Saturno = O homem atravessou a existência em um estado equivalente ao mineral. Iniciou-se a formação do Corpo Denso. A Consciência era semelhante à condição de transe profundo.

Período Solar = O homem atravessou a existência em... um estado equivalente ao vegetal. Iniciou-se a formação do Corpo Vital. A Consciência era análoga à do sono sem sonhos.

Período Lunar = O homem atravessou a existência em um estado equivalente ao animal. Iniciou-se a formação do Corpo de Desejos. A Consciência era pictórica (interna) das coisas externas, análoga à do sono com sonhos. A mudança da consciência pictórica interna para a consciência objetiva e do Eu foi efetuada muito lentamente, em gradação proporcional à sua magnitude, desde a permanência no Globo C, na Terceira Revolução do Período Lunar, até a última parte da Época Atlante.

Período Terrestre = Ao final do Período Lunar houve de novo um intervalo de repouso — mais uma necessária Noite Cósmica. As partes divididas foram dissolvidas e submergidas no [necessário] Caos geral que precedeu a reorganização do Globo para o Período Terrestre e o desenvolvimento da individualidade e da autoconsciência. No Período Terrestre, a parte material da Evolução está em seu grau mais elevado, ou mais pronunciado. Em contrapartida, o Espírito está mais abandonado e coibido.

Durante os primeiros anos

Foto: Durante os primeiros anos de vida de uma criança, ela pode "ver" os mundos superiores, e freqüentemente tagarela sobre aquilo que vê, até que o ridículo ou os castigos impostos, pelos mais velhos, – "por contar histórias" – fazem-na desistir de falar. [E, com o tempo, acabam esquecendo desses contatos.]. Continua Heindel: Investigações da Sociedade de Pesquisas Psíquicas provaram que as crianças dispõem, muitas vezes, de invisíveis companheiros de brinquedos, os quais visitam-nas freqüentemente durante alguns anos. Nesse período, a clarividência delas tem o mesmo caráter negativo da dos médiuns.
 
 
Durante os primeiros anos de vida de uma criança, ela pode "ver" os mundos superiores, e frequentemente tagarela sobre aquilo que vê, até que o ridículo ou os castigos impostos, pelos mais velhos, – "por contar histórias" – fazem-na desisti...r de falar. [E, com o tempo, acabam esquecendo desses contatos.]. Continua Heindel: Investigações da Sociedade de Pesquisas Psíquicas provaram que as crianças dispõem, muitas vezes, de invisíveis companheiros de brinquedos, os quais visitam-nas frequentemente durante alguns anos. Nesse período, a clarividência delas tem o mesmo caráter negativo da dos médiuns.
 

Leonardo Da Vinci

Foto: Leonardo Da Vinci

(1452-1519)
 O Gênio Rosacruciano

Não é de um momento para outro, ou numa só vida no mundo físico que um Ego obtém qualidades para além do comum dos mortais.

Por isso, no caso de Leonardo, como em outros, já em vidas anteriores souberam aproveitar as oportunidades como criaram outras de modo que possuíam uma riqueza interior onde brilhava a sabedoria.

Quando nasce em Vinci, localidade muito perto de Florença, uma criança de elevada estatura espiritual e cultural, em 15 de Abril de 1452, a quem lhe foi dado o nome de Leonardo, filho do amor entre uma camponesa de nome Catarina e de um advogado apelidado de Piero da Vinci, estávamos perante um Ego avançado. Como era de esperar os costumes convencionais e outros cristalizados, como mentes feudais, não permitiram que esse amor desse mais frutos. Logo o menino de famílias ricas teve de se casar com alguém do seu estatuto.

Resultado, Leonardo nunca conheceu a mãe, o amor maternal muito importante faltou-lhe, estava recebendo o que teria semeado. Contudo acabaria por ser educado com meios suficientes numa paisagem cheia de bucolismo que lhe seria benéfica e em parte a mãe natura veio ajudá-lo a substituir o amor maternal. Isto viria a ter influência nos seus trabalhos.

Quando o pai tem conhecimento das qualidades do filho para desenho e não só, eis que o manda para Florença, mais precisamente para a oficina de Verrocchio, onde iria encontrar Botticelli e outros. Com o rosacruciano Botticelli a amizade surge e irá dar os seus frutos, alicerçados em alguns ideais comuns.

Estávamos no ano 1469 e aqui fica até 1482 ano em que segue para Milão.
 
 
Leonardo Da Vinci

(1452-1519)
O Gênio Rosacruciano

Não é de um momento para outro, ou numa só vida no mundo físico que um Ego obtém qualidades para além do comum dos mortais....

Por isso, no caso de Leonardo, como em outros, já em vidas anteriores souberam aproveitar as oportunidades como criaram outras de modo que possuíam uma riqueza interior onde brilhava a sabedoria.

Quando nasce em Vinci, localidade muito perto de Florença, uma criança de elevada estatura espiritual e cultural, em 15 de Abril de 1452, a quem lhe foi dado o nome de Leonardo, filho do amor entre uma camponesa de nome Catarina e de um advogado apelidado de Piero da Vinci, estávamos perante um Ego avançado. Como era de esperar os costumes convencionais e outros cristalizados, como mentes feudais, não permitiram que esse amor desse mais frutos. Logo o menino de famílias ricas teve de se casar com alguém do seu estatuto.

Resultado, Leonardo nunca conheceu a mãe, o amor maternal muito importante faltou-lhe, estava recebendo o que teria semeado. Contudo acabaria por ser educado com meios suficientes numa paisagem cheia de bucolismo que lhe seria benéfica e em parte a mãe natura veio ajudá-lo a substituir o amor maternal. Isto viria a ter influência nos seus trabalhos.

Quando o pai tem conhecimento das qualidades do filho para desenho e não só, eis que o manda para Florença, mais precisamente para a oficina de Verrocchio, onde iria encontrar Botticelli e outros. Com o rosacruciano Botticelli a amizade surge e irá dar os seus frutos, alicerçados em alguns ideais comuns.

Estávamos no ano 1469 e aqui fica até 1482 ano em que segue para Milão
 
 
Foto: O Homem Vitruviano é um desenho famoso que acompanhava as notas que Leonardo da Vinci fez ao redor do ano 1490 num dos seus diários. Descreve uma figura masculina desnuda separadamente e simultaneamente em duas posições sobrepostas com os braços inscritos num círculo e num quadrado. A cabeça é calculada como sendo um oitavo da altura total. Às vezes, o desenho e o texto são chamados de Cânone das Proporções. O desenho actualmente faz parte da colecção/coleção da Gallerie dell'Accademia (Galeria da Academia) em Veneza, Itália. Examinando o desenho, pode ser notado que a combinação das posições dos braços e pernas formam quatro posturas diferentes. As posições com os braços em cruz e os pés são inscritas juntas no quadrado. Por outro lado, a posição superior dos braços e das pernas é inscrita no círculo. Isto ilustra o princípio que na mudança entre as duas posições, o centro aparente da figura parece se mover, mas de fato o umbigo da figura, que é o verdadeiro centro de gravidade, permanece imóvel. O Homem Vitruviano é baseado numa famosa passagem do arquitecto/arquiteto romano Marcus Vitruvius Pollio na sua série de dez livros intitulados de De Architectura, um tratado de arquitetura em que, no terceiro livro, ele descreve as proporções do corpo humano
 
 
 
O Homem Vitruviano é um desenho famoso que acompanhava as notas que Leonardo da Vinci fez ao redor do ano 1490 num dos seus diários. Descreve uma figura masculina desnuda separadamente e simultaneamente em duas posições sobrepostas com os b...raços inscritos num círculo e num quadrado. A cabeça é calculada como sendo um oitavo da altura total. Às vezes, o desenho e o texto são chamados de Cânone das Proporções. O desenho actualmente faz parte da colecção/coleção da Gallerie dell'Accademia (Galeria da Academia) em Veneza, Itália. Examinando o desenho, pode ser notado que a combinação das posições dos braços e pernas formam quatro posturas diferentes. As posições com os braços em cruz e os pés são inscritas juntas no quadrado. Por outro lado, a posição superior dos braços e das pernas é inscrita no círculo. Isto ilustra o princípio que na mudança entre as duas posições, o centro aparente da figura parece se mover, mas de fato o umbigo da figura, que é o verdadeiro centro de gravidade, permanece imóvel. O Homem Vitruviano é baseado numa famosa passagem do arquitecto/arquiteto romano Marcus Vitruvius Pollio na sua série de dez livros intitulados de De Architectura, um tratado de arquitetura em que, no terceiro livro, ele descreve as proporções do corpo humano
Foto

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Nada foi criado. Tudo é apenas transformação.

Foto: Nada foi criado. Tudo é apenas transformação.

Mercúrio

Foto: Mercúrio 

CONTÉM TODAS AS PARTES DO SIMBOLISMO PLANETÁRIO , PORQUE TODA A HUMANIDADE ESTÁ LIGADA NUM ÚNICO ORGANISMO FÍSICO-ESPIRITUAL CHAMADO HOMEM. O ESPÍRITO ESTÁ ENTRE A MATERIALIDADE E A ALMA , O LIVRE-ARBÍTRIO SERÁ USADO.
 
 
 
Mercúrio

CONTÉM TODAS AS PARTES DO SIMBOLISMO PLANETÁRIO , PORQUE TODA A HUMANIDADE ESTÁ LIGADA NUM ÚNICO ORGANISMO FÍSICO-ESPIRITUAL CHAMADO HOMEM. O ESPÍRITO ESTÁ ENTRE A MATERIALIDADE E A ALMA , O LIVRE-ARBÍTRIO SERÁ USADO.

Em Áries

Foto: Em Áries

Influência Básica : Obsessão de poder e esforço de emancipação.

Influência negativa : impulso , temerário , vingativo , crueldade.

influência positiva : coragem , vontade poderosa , vigor , energia.

 

Em Tou

influência básica : obsessão por enriquecimento material.

Influência negativa : teimoso, sensual , dogmático, avarento.

influência positiva : Tolerante , senso estético , tenacidade.

 

Em Gemini ` :

influência básica : desejo de mudanças e novidades , vivacidade.

influência negativa : impaciência , dual , enganoso , sarcástico.

influência positiva : inventivo , poder de síntese , comunicativo.

 

Em Câncer a :

influência básica : necessidade de maturidade emocional.

influência negativa : fantasiar a realidade , "castelos no ar" .

influência positiva : sensível , senso maternal , atenção social.

 

Em Léo

influência básica : megalomaníaco , autoexpressão criativa.

influência negativa : orgulho , paixão , insubordinado .

influência positiva : autoconfiança , habilidade diretiva.

 

Em Virg

influência básica : puritanismo , desejo de perfeição.

influência negativa : criticismo ao extremo , contestador.

influência positiva : senso analítico , minucioso, detalhista.

 

Em Li

influência básica : imparcialidade e harmonia.

influência negativa : oportunismo e "ciladas" .

influência positiva : justiça , adaptabilidade , interesse social.

 

Em Escorpião 
influência básica : não gostar de expor-se , desejo de regeneração.

Influência negativa : abuso da energia sexual, implacável, indomável. 

influência positiva : atração pelo misticismo, recursos fartos.

 

Em Sagitário 

influência básica : desejo de liberdade , idealismo , benevolência

influência negativa : impulsividade , pródigo nos gastos próprios.

influência positiva : jovialidade, versátil, muita fé, profecia.

 

Em Capricórnio

influência básica : busca de autodisciplina, reconhecimento próprio.

influência negativa : materialismo , "pés no chão" , irresponsável.

influência positiva : Persistência , conservador, ambicioso.

 

Em Aquário

influência básica : busca da liberdade de expressão, desprendimento.

influência negativa : interesse meramente intelectual .

influência positiva : altruísta, humanitário, fraterno, original.

 

Em Pisce

influência básica : busca de compreensão, obsessão de renuncia.

influência negativa : impressionável, imaginação mórbida.

influência positiva : capacidade de autossacrifício, compassivo. 

 

 

Plutão nas 12 Casas

na 1a primeira casa :

bem espectado : vontade de experiências, magnetismo, coragem.

mal espectado : fanatismo , obstinado, aventuroso, cético.

 

na 2a segunda casa :

bem espectado : boa situação financeira, ganhos materiais.

mal espectado : desperdícios e perdas materiais, materialismo.

 

na 3a terceira casa :

bem espectado : mente inspirada, pesquisadora e versátil.

mal espectado : desejoso de arruinar relacionamentos.

 

na 4a quarta casa :

bem espectado : mudanças constantes de residência,

mal espectado : relacionamento a desejar no lar e entre família.

 

na 5a quinta casa :

bem aspectado : sublimação dos instintos.

mal aspectado : perversão sexual, impetuoso, licenciosidade.

 

na 6a sexta casa : 

bem espectado : interesse pela cura e regeneração, muitos recursos.

mal espectado : doenças/infeções profundas, empregado desatento.

 

na 7a sétima casa : 

bem espectado : facilidade/felicidade para sociedade ou casamento.

mal espectado : insucesso em qualquer relacionamento.

 

na 8a oitava casa :

bem espectado : regeneração, busca do sentido superior da vida.

mal espectado : abuso da função criadora, sensualismo extremo.

 

na 9a nona casa :

bem espectado : mente filosófica/ religiosa, intuitivo, viagens.

mal espectado ; fanatismo , aventureiro , déspota.

 

na 10a décima casa : 

bem espectado : senso de independência e autoafirmação. 

mal aspectado : carente de poder ,perda de prestígio, ditador.

 

na 11a décima primeira casa :

bem espectado : amizades excêntricas.

mal espectado : perda de amigos , separações bruscas.

 

décima 12a segunda casa :

bem espectado : elevação/sublimação espiritual . 

mal espectado : dívidas do destino , confinamento.

 

 

Plutão em especto com os demais planetas

 

com o Sol

bem espectado : persistência, coragem , reformador.

mal espectado : obsessão pelo poder, orgulho, vaidade.

 

com a Lua 

bem espectado : mente criativa e inventiva, imaginação excêntrica.

mal espectado : imaginação destorcida e errática.

 

com Mercúrio 

bem espectado : mente aguda , ágil e de fácil assimilação.

mal espectam : oportunista , insolente, astuto.

 

com Vênus â

bem espectado : afetivo, senso artístico, sensível

mal espectado : sensualismo , emoções fortes e arrebatadoras.

 

com Marte ã

bem espectado : muita energia, autoconfiante, firmeza, correto.

mal espetado : impulsivo, desperdício/abuso da energia criadora

 

com Júpiter 

bem espectado : entusiasta, benevolente, digno, fé inquebrantável.

mal espectado : cético , insensível ao próximo, certo ateísmo.

 

com Saturno 

bem espectado : responsável, generoso, tenaz, autocontrole.

mal espectado : avarento, irresponsável, energia reprimida.

 

com Úrano

bem espectado : independente, intuitivo,profético,energia espiritual. 

mal espectado : amizades excêntricas, explosivo, fanático.

 

com Neptuno

bem espectado : sensível, inspirado, energia para elevar-se.

mal espectado : ilusões e enganos nas amizades, aventureiro.
 
 
 
Em Áries

Influência Básica : Obsessão de poder e esforço de emancipação.

Influência negativa : impulso , temerário , vingativo , crueldade.
...
influência positiva : coragem , vontade poderosa , vigor , energia.



Em Tou

influência básica : obsessão por enriquecimento material.

Influência negativa : teimoso, sensual , dogmático, avarento.

influência positiva : Tolerante , senso estético , tenacidade.



Em Gemini ` :

influência básica : desejo de mudanças e novidades , vivacidade.

influência negativa : impaciência , dual , enganoso , sarcástico.

influência positiva : inventivo , poder de síntese , comunicativo.



Em Câncer a :

influência básica : necessidade de maturidade emocional.

influência negativa : fantasiar a realidade , "castelos no ar" .

influência positiva : sensível , senso maternal , atenção social.



Em Léo

influência básica : megalomaníaco , autoexpressão criativa.

influência negativa : orgulho , paixão , insubordinado .

influência positiva : autoconfiança , habilidade diretiva.



Em Virg

influência básica : puritanismo , desejo de perfeição.

influência negativa : criticismo ao extremo , contestador.

influência positiva : senso analítico , minucioso, detalhista.



Em Li

influência básica : imparcialidade e harmonia.

influência negativa : oportunismo e "ciladas" .

influência positiva : justiça , adaptabilidade , interesse social.



Em Escorpião
influência básica : não gostar de expor-se , desejo de regeneração.

Influência negativa : abuso da energia sexual, implacável, indomável.

influência positiva : atração pelo misticismo, recursos fartos.



Em Sagitário

influência básica : desejo de liberdade , idealismo , benevolência

influência negativa : impulsividade , pródigo nos gastos próprios.

influência positiva : jovialidade, versátil, muita fé, profecia.



Em Capricórnio

influência básica : busca de autodisciplina, reconhecimento próprio.

influência negativa : materialismo , "pés no chão" , irresponsável.

influência positiva : Persistência , conservador, ambicioso.



Em Aquário

influência básica : busca da liberdade de expressão, desprendimento.

influência negativa : interesse meramente intelectual .

influência positiva : altruísta, humanitário, fraterno, original.



Em Pisce

influência básica : busca de compreensão, obsessão de renuncia.

influência negativa : impressionável, imaginação mórbida.

influência positiva : capacidade de autossacrifício, compassivo.





Plutão nas 12 Casas

na 1a primeira casa :

bem espectado : vontade de experiências, magnetismo, coragem.

mal espectado : fanatismo , obstinado, aventuroso, cético.



na 2a segunda casa :

bem espectado : boa situação financeira, ganhos materiais.

mal espectado : desperdícios e perdas materiais, materialismo.



na 3a terceira casa :

bem espectado : mente inspirada, pesquisadora e versátil.

mal espectado : desejoso de arruinar relacionamentos.



na 4a quarta casa :

bem espectado : mudanças constantes de residência,

mal espectado : relacionamento a desejar no lar e entre família.



na 5a quinta casa :

bem aspectado : sublimação dos instintos.

mal aspectado : perversão sexual, impetuoso, licenciosidade.



na 6a sexta casa :

bem espectado : interesse pela cura e regeneração, muitos recursos.

mal espectado : doenças/infeções profundas, empregado desatento.



na 7a sétima casa :

bem espectado : facilidade/felicidade para sociedade ou casamento.

mal espectado : insucesso em qualquer relacionamento.



na 8a oitava casa :

bem espectado : regeneração, busca do sentido superior da vida.

mal espectado : abuso da função criadora, sensualismo extremo.



na 9a nona casa :

bem espectado : mente filosófica/ religiosa, intuitivo, viagens.

mal espectado ; fanatismo , aventureiro , déspota.



na 10a décima casa :

bem espectado : senso de independência e autoafirmação.

mal aspectado : carente de poder ,perda de prestígio, ditador.



na 11a décima primeira casa :

bem espectado : amizades excêntricas.

mal espectado : perda de amigos , separações bruscas.



décima 12a segunda casa :

bem espectado : elevação/sublimação espiritual .

mal espectado : dívidas do destino , confinamento.





Plutão em especto com os demais planetas



com o Sol

bem espectado : persistência, coragem , reformador.

mal espectado : obsessão pelo poder, orgulho, vaidade.



com a Lua

bem espectado : mente criativa e inventiva, imaginação excêntrica.

mal espectado : imaginação destorcida e errática.



com Mercúrio

bem espectado : mente aguda , ágil e de fácil assimilação.

mal espectam : oportunista , insolente, astuto.



com Vênus â

bem espectado : afetivo, senso artístico, sensível

mal espectado : sensualismo , emoções fortes e arrebatadoras.



com Marte ã

bem espectado : muita energia, autoconfiante, firmeza, correto.

mal espetado : impulsivo, desperdício/abuso da energia criadora



com Júpiter

bem espectado : entusiasta, benevolente, digno, fé inquebrantável.

mal espectado : cético , insensível ao próximo, certo ateísmo.



com Saturno

bem espectado : responsável, generoso, tenaz, autocontrole.

mal espectado : avarento, irresponsável, energia reprimida.



com Úrano

bem espectado : independente, intuitivo,profético,energia espiritual.

mal espectado : amizades excêntricas, explosivo, fanático.



com Neptuno

bem espectado : sensível, inspirado, energia para elevar-se.

mal espectado : ilusões e enganos nas amizades, aventureiro.